Psicose – Alfred Hitchcock (EUA, 1960) 8.5/10

Foi o primeiro filme que vi do sujeito, tenho extrema dificuldade em analisá-lo objetivamente. Mas me parece ser o longa em que Hitchcock mais explora as possibilidades da câmera (tem um plano da escada que deve ser um dos mais geniais do cinema). Não há outro filme dele em que a atmosfera de terror se instale de forma tão agonizante como aqui (é por isso que acima do enredo, lembramos das imagens: a senhora na janela, a casa no topo da colina, os pássaros empalhados). Todo estruturado num anti-clímax (a famosa cena do chuveiro, pode soar como uma decepção, mas faz todo o sentido para o andamento do filme), está aqui uma obra que opta por não se alongar, cada minuto tem algum sentido, seja para a trama, seja para a construção do clima. Outra obra-prima dele